top of page
Buscar

Superando as Drogas com Esportes

É de conhecimento de todos que a prática de esportes é considerada um destino seguro na prevenção do uso de drogas, especialmente entre os jovens. O que muitos não sabem é que os exercícios esportivos têm sido também extremamente recomendados por especialistas como uma das atitudes mais saudáveis e eficazes para o tratamento de dependência química.



De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dependência química é uma doença fatal e se configura como um desequilíbrio metabólico causado pelo consumo excessivo de substâncias psicoativas. Acreditamos que o vício em drogas é uma das enfermidades psiquiátricas mais frequentes da atualidade e representa um inquietante problema de saúde pública.


O exercício físico quando bem direcionado e embasado em critérios específicos pode atuar como um elo terapêutico importante no processo de recuperação do indivíduo. Ele é capaz de melhorar a qualidade de vida da pessoa, pois além de proporcionar ganhos fisiológicos também contribui para o bem-estar mental.


É que a prática de atividade física está associada à liberação de substâncias, entre elas, a endorfina, que age no cérebro humano e promove estado de prazer e de relaxamento. As endorfinas quando liberadas de uma forma saudável, por meio dos exercícios, aliviam e reduzem a dor causada pela falta da droga no organismo.


Além disto, as práticas esportivas para o viciado químico em tratamento são benéficas também para a sua socialização e para os ótimos efeitos derivados dos exercícios aeróbicos – como caminhada, bicicleta, natação, entre outros – e das atividades não aeróbicas como musculação, exercícios localizados, Yoga e alongamento. Em ambos os casos, estas práticas aumentam a resistência muscular, a força e a flexibilidade do corpo e ajudam na diminuição da compulsão, ansiedade e depressão.


É válido ressaltar que o tratamento do vício em drogas envolve profissionais de diferentes áreas da saúde e deve ser individualizado. A nossa defesa é que além da conduta médica, acompanhamento psicológico, entre outras medidas multidisciplinares, a prática de exercícios físicos no processo de recuperação também deve ser adotada.


Tratar um dependente em drogas é um processo longo com ações contínuas. Ao incorporar em suas práticas de recuperação os exercícios físicos, o usuário de drogas em reabilitação pode aprender novas ferramentas para liberar o estresse, melhorar o humor, adquirir autoconfiança e se conectar com sua força interior para abandonar o vício de forma definitiva.


Fonte: Reação Esportes

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page