top of page
Buscar

Bullying e o uso de Drogas

O bullying é um conjunto de agressões contínuas, com traços de perseguição e que acontecem repetitivamente. As agressões praticadas podem ser verbais, físicas e psicológicas, na maioria das vezes, com a intenção de humilhar o indivíduo.



As práticas constrangem a pessoa expondo ao ridículo, quando chamadas por apelidos que a envergonham, pelas características físicas, sexualidade, hábitos e a maneira de ser, principalmente, na frente de outras pessoas, que podem ser do mesmo grupo do agressor, que mesmo não agindo contribuem para a continuidade da prática.


Um estudo feito a longo prazo, realizado pela Universidade de Oxford e publicada no The British Medical Journal, depois de analisarem 3.898 jovens, observou que de 30% de casos de depressão tem ligação com casos de bullying na adolescência.


Sofrer bullying pode ter consequências drásticas e irreversíveis. Quando uma criança ou adolescente sofre bullying, um dos primeiros sinais é o isolamento social, pois acaba sentindo como se não fizesse parte de um grupo. Depois disso, pode acontecer a queda do rendimento na escola, baixa autoestima, síndrome do pânico, ansiedade, depressão e demais distúrbios psíquicos que podem levar a dependência química.


A compulsão, que é um transtorno obsessivo compulsivo, que causa medos e pensamentos irracionais e que levam a pessoa a ter uma imposição interna irresistível de realizar atos ou se comportar de determinada maneira, são ligadas a traumas. Esses traumas são absorvidos pelo subconsciente e causam a compulsão, que prejudica a saúde física e mental. No entanto, também levam a dependência química, assim como os fatores psíquicos, como ansiedade e depressão.


Na adolescência, existem praticamente dois motivos principais para experimentar alguma substância:


1. Para fazer parte de um grupo e se sentirem incluídos ou


2. Fugirem de uma situação e se anestesiarem de agressões, incômodos, perseguições e abusos que sofreram


Além disso, às duas razões podem acontecer em conjunto, pois uma não exclui a outra.


Quando adolescentes que vivem isso se tornam adultos, os comportamentos excessivos são intensificados e passam a ser dependência. Isso não quer dizer que todas as pessoas que passarem por isso podem se tornar dependentes, mas que possuem mais hipóteses de terem esse destino.


De acordo com uma pesquisa, mais da metade de todas as vítimas de bullying não contam para ninguém, talvez por vergonha (especialmente no caso dos rapazes) ou por medo de uma vingança. Mas lembre-se de que os intimidadores esperam que você não conte para ninguém. Assim, esse pode ser o primeiro passo para dar um fim no pesadelo.


Fonte: Casa Despertar


Você não precisa lutar contra as drogas sozinho. O projeto "Qual é o seu motivo?" tem ajudado adolescentes e pré-adolescentes a abandonarem o vício. Fale conosco.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page